Entenda como se capacitar: Sem capacitação não há gestão

As micro e pequenas empresas representam 99% do universo empresarial nacional. Com as constantes alterações dos cenários mercadológicos e o aumentos da competitividade entre elas, torna-se imprescindível uma política especializada de gestão. Gerir requer três níveis básicos do conhecimento e da prática: saber gerir, querer gerir e o gerir com eficiência. Além de como se capacitar, é claro.

Como está a gestão empresarial atualmente?

No entanto, a realidade não é muito animadora. A maioria dos empresários de micro e pequenas empresas não está preparada para a gestão empresarial. Apesar de dominarem tecnicamente a operação, os gestores empresariais dos pequenos negócios não gostam ou não sabem administrar processos e como se capacitar.

Podem até ser bons vendedores, mas muitos acabam atropelando a gestão de pessoas, por exemplo. Querem ganhar muito, mas negociando baixos salários. Desejam conquistar mercados, mas não investem em marketing especializado. Enfim, têm ótimas intenções, entretanto não conseguem sair do papel.

Prova disso, são recentes pesquisas realizadas pelo Sistema Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, SEBRAE, que comprovam que sete em cada dez empresas brasileiras encerram suas atividades antes dos cinco anos de vida, e o principal motivo a levá-las a isto é a falta de gestão por parte de seus administradores. Ou seja, não sabem como se capacitar.

Mas, afinal, como se capacitar e superar isso?

Pode parecer óbvio, mas a capacitação ainda é o caminho mais seguro para superar os desafios de administrar uma pequena empresa. No Brasil, nove em cada dez empresas são classificadas como micro ou pequena empresa de acordo com o SEBRAE, as quais absorvem 56% do contingente de mão-de-obra em relação às grandes empresas.

O problema, contudo, é que muitas dessas empresas não suportam as pressões naturais do dia-a-dia e acabam concluindo suas atividades com pouco tempo de vida, engrossando, também o número de desempregados.

Essa realidade acaba validando o argumento utilizado por muitos empresários de micro e pequenas empresas, que defendem que o principal motivo para o fechamento das MPE são o acesso ao crédito, os juros altos do financiamento e a ausência de empregados qualificados. Podemos até admitir isso como verdade, mas não podemos esquecer que há outro fator muito maior que todos esses reunidos: a falta de habilidade para gerir a empresa, por menor que ela seja.

Sendo assim, gerir não é fácil, mas sempre se consegue quando o empresário alia vontade de aprender com ousadia em realizar. Aprenda como se capacitar e tenha sucesso.

Deixe seu comentário